Heloisa Bezerra, Presidente da Associação dos Servidores de Controle Interno do Recife – ASCIRE

O país passa por um de seus momentos mais desafiadores. De maneira inesperada tivemos que repensar nossos valores e nossas formas de fazer as coisas, até as mais simples do dia a dia. O impacto está sendo gigantesco, mas as redes de solidariedade nos mostram diariamente a determinação, o senso de coletividade e o espírito de amor ao próximo do povo brasileiro.

A grandiosidade do desafio requer a presença ágil do Poder Público. Os servidores públicos, aqueles que hoje são os grandes responsáveis por conter o avanço da pandemia na linha de frente, sejam profissionais de saúde, de segurança, os que fiscalizam o funcionamento de estabelecimentos, estão atuando, por vezes, no limite do humanamente possível em todo o país. Também há os que contribuem na retaguarda, viabilizando o trabalho dos primeiros, protegendo o patrimônio público a fim de preservar a integridade das políticas públicas, se empenhando em manter a regularidade dos gastos públicos em meio às emergências, apurando denúncias de irregularidades e garantindo que a população seja atendida em seus direitos, fornecendo todo o suporte administrativo para assegurar que os serviços essenciais cheguem às pessoas.

Assim, é um risco cair em declarações falaciosas que afirmam, de maneira completamente irresponsável e desrespeitosa, que os “servidores públicos não podem ficar em casa com a geladeira cheia, enquanto milhões perdem o emprego”. A iniciativa privada sofre, sim! A população também! E os servidores públicos estão exercendo suas funções da melhor forma possível para aliviar esse sofrimento, desempenhando o seu trabalho para manter o país funcionando.

Nós, servidores da Controladoria-Geral do Município do Recife, responsáveis pelo controle interno municipal, temos um papel importante nesta crise e estamos trabalhando em regime de home office para dar continuidade e suporte aos serviços essenciais para a população. Antes desta pandemia, o home office já havia sido implantado em várias empresas e até órgãos públicos análogos ao nosso, pois presença física não é mais sinônimo de produtividade no mundo moderno. Desta forma, nos organizamos para, de casa, continuarmos nosso trabalho pela Cidade do Recife gerando bons resultados.

Nossa atuação garante, entre outros, o combate à corrupção e o apoio ao gestor. Auditorias estão em curso, despesas são revistas a todo o momento, orientações técnicas estão sendo expedidas, a transparência dos gastos públicos vem sendo mantida. Nosso trabalho, por exemplo, está possibilitando a revisão de diversos contratos da Prefeitura da Cidade do Recife que proporcionará, conforme já anunciado pela imprensa local, corte de R$ 230 milhões nas despesas, que serão destinados para as medidas prioritárias do Plano Municipal de Contingência Covid-19. Desta forma, apesar de não trabalharmos na linha de frente nesta emergência pública, estamos trabalhando para salvar vidas. Nosso principal objetivo é zelar pelo patrimônio público e apoiar o Poder Executivo Municipal para que os recursos públicos sejam usados de forma eficiente, sobretudo neste momento tão delicado para todos.

Link do artigo publicado na Folha de Pernambuco: https://www.folhape.com.br/folha-digital/edicao.aspx#page/14